Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

À Boleia da Sofia

À Boleia da Sofia

30
Jun23

Fernando Pessoa , Sentir com imaginação

Sofia

 

Há mais de 15 anos que o Pingo Doce contribui para a promoção da leitura infanto-juvenil , este é mais um dos livros lançado com o selo ler todos os dias. 

O livro  Sentir com imaginação  de Fernando Pessoa é um livro que retrata a vida e obra do poeta, nascido a 13 de Junho de 1888 em Lisboa .

Este livro fala-nos sobre a sua infância , amores e as suas dificuldades sócio-económicas ao longo da vida. 

Fernando Pessoa era muito culto e atento a tudo o que se passava em Portugal e no mundo, o que o levava a sentir com imaginação.

Os seus primeiros textos do heterónimo Álvaro de Campos foram  publicados pela revista Orpheu e os restantes textos dos heterónimos Ricardo Reis e Álvaro de Campos foram publicados pela revista Athena.

IMG-20230627-WA0001.jpg                                                                             Texto:  José Jorge Letria           Ilustrações; Rita M. Pereira 

 

Na Rua Coelho da Rocha em Campo de Ourique onde o poeta viveu durante 15 anos situa-se hoje a Casa Fernando Pessoa .

A vida e obra deste está patente numa exposição com cerca de três pisos, juntamente com uma biblioteca dedicada à poesia mundial.

Na Casa Fernando Pessoa encontra-se também a famosa cómoda alta onde o poeta escrevia em pé.

Durante o periodo de Férias escolares a Casa Fernando Pessoa apresenta várias atividades com o objetivo dos mais novos conhecerem a sua obra.

Visitas e oficinas · Casa Fernando Pessoa

 

Dizem que finjo ou minto.

Tudo o que escrevo. Não.

Eu simplesmente sinto com a imaginação.

Não uso o coração.

Tudo o que sonho ou passo,

O que me falha ou finda,

É como que um terraço

Sobre outra coisa ainda.

Essa coisa que é linda.

Por isso escrevo em meio

Do que não está ao pé,

Livro do meio enleio,

Sério do que não é.

Sentir? Sinta quem lê.

Poema, Isto 

 

Sobre Fernando Pessoa o poeta e ensaista Octavio Paz escreveu "Nada na sua vida é surpreendente , exceto os poemas".